A transformação digital se torna cada vez mais uma prioridade para as empresas. Devido à pandemia, a urgência de trazê-la para a realidade dos negócios aumentou – e agora entendemos que é uma demanda muito importante para se destacar no mercado.

Mas a tarefa não é simples, porque requer muito comprometimento dos líderes, estratégias certas e equipes engajadas. Inclusive, dados da McKinsey afirmam que apenas 16% dos executivos dizem que as suas iniciativas de transformação digital estão tendo sucesso, especialmente devido à resistência de colaboradores e à falta de apoio da gestão.

De acordo com a Forbes, se as organizações querem realmente transformar seus negócios, elas devem compreender que é preciso ir a fundo nas mudanças, dedicar-se e criar novas oportunidades.

Por isso, vamos trazer aqui 3 coisas que as pessoas não falam quando se trata de transformação digital segundo a Forbes:

 

A transformação requer pessoas que se dediquem a praticá-la no dia a dia – não apenas experts em novas tecnologias.

Muitos líderes geralmente acionam a ajuda de profissionais especializados em determinadas tecnologias, softwares ou linguagens para decisões a respeito da transformação digital. Estes experts podem ser excelentes nos seus campos de atuação, mas isso não quer dizer que tenham conhecimento naquele mercado. Isso poderia levar a empresa a utilizar a melhor tecnologia, porém, não solucionar o real problema. Para isso, são necessários vários especialistas em transformação digital para que a organização vá na direção certa da colaboração, iteração e criação de soluções com seus times e parcerias.

A transformação digital não é um evento específico – e implementá-la não precisa ser caro.

É possível mudar modelos de negócios e resultados sem que seja tão caro ou leve tanto tempo. Assim como a construção de prédios é feita em fases, a transformação digital pode acontecer desta forma gradual para reduzir os riscos da implementação. No entanto, é importante frisar que quando líderes e gestores de TI colaboram em pequenos sprints, a transformação digital pode acontecer de forma mais rápida e menos custosa. Através deste formato, times de gestão e tecnologia se unem para trabalhar de maneira ágil e criar em tempo real business intelligence e lançar novos produtos.

E este é o objetivo: simplificar e continuar inovando por meio da experimentação. É sobre construir um processo e gerar valor para o cliente, não um upgrade repentino no negócio. A transformação digital, quando realizada de forma gradual, pode gerar processos mais efetivos e reduzir os custos, além de trazer mais agilidade para ajustes e modificações de rotas.

Transformação não é sobre nova tecnologia. É sobre novos produtos e novos modelos de negócio.

Será mesmo que as empresas realmente conhecem o consumidor (seus desejos, dores, necessidades)? A verdade é que o conhecimento profundo do cliente pode gerar muito mais assertividade na hora de desenvolver soluções e inovar. Mas nem sempre o cliente sabe dizer o que quer – e não basta apenas perguntá-lo. Quando a organização consegue entregar soluções que nem mesmo o cliente pensou é que a transformação digital acontece.

 

Se você deseja iniciar o processo de transformação digital, conte com a SinapseTech, que é especialista nesta área. Entre em contato: contato@sinapsetech.com.br