10 tendências de consumo para 2021

10 tendências de consumo para 2021

A forma de consumo foi uma das principais mudanças que 2020 trouxe ao mundo. As pessoas passaram a incorporar novos hábitos, adquiriram novos comportamentos e, com isso, mudaram sua maneira de consumir das empresas. Os consumidores demonstraram resiliência e se adaptaram ao momento, mas a hora é de as marcas assumirem novos papéis e se posicionarem de forma diferente na sociedade. Pensando em auxiliar as organizações a se encaixarem nos novos modelos, a Euromonitor anunciou 10 tendências globais de consumo para este ano. Confira: 1. Reconstruir melhor Os consumidores estão cada vez mais atentos a empresas que contribuem para a sociedade e para o meio ambiente. Por isso, as organizações devem focar seus esforços em mostrar seu propósito e atuar de forma responsável e sustentável. A Euromonitor indica que isso é uma forma de reconstruir melhor e obter resultados positivos no tripé da sustentabilidade: pessoas, planeta e lucros.    2. Desejo por conveniência Agora é hora de as empresas adaptarem suas operações e desenvolverem uma experiência do cliente se baseando na conveniência. E isso terá um grande peso nas decisões de compra, afinal, todos sentem falta de comodidades que antes passavam despercebidas no seu dia a dia. A consultoria sugere que as organizações testem operações de autoatendimento, sem contato ou autônomas, além de repor estoques e efetuem entregas usando códigos QR, por exemplo. O objetivo é realizar iniciativas que atendam às novas rotinas de consumo e tragam agilidade à jornada de compra em todos os canais.    3. Locais abertos são refúgios Com as restrições de reuniões e momentos recreativos em espaços fechados, os consumidores procuram um “oásis ao...
3 perguntas para fazer antes de implementar a transformação digital na sua empresa

3 perguntas para fazer antes de implementar a transformação digital na sua empresa

A transformação digital se tornou palavra de ordem para o crescimento dos negócios nos dias de hoje. Segundo o economista Ricardo Amorim, estamos vivendo uma “grande aceleração”, portanto, é preciso acompanhar as tendências, incorporar tecnologias na rotina das empresas, além de modificar modelos de negócio e formas de trabalho. Conforme pesquisa da Boston Consulting Group (BCG), 80% das organizações planejam acelerar seu processo de transformação digital. Afinal, as evidências indicam que é possível melhorar a performance e criar uma grande vantagem competitiva no mercado. Inclusive, o estudo aponta que líderes digitais aumentam seus ganhos em até 1,8 vezes mais. Contudo, a verdade é que implementar a transformação digital é realmente desafiador. Embora a maioria das empresas pretenda colocar as ações em prática, apenas 30% obtêm sucesso nesta tarefa. E as 70% que falham encaram profundas consequências nos seus negócios. Devemos lembrar que a tecnologia é importante, mas as pessoas são um fator determinante para o sucesso da transformação digital. De acordo com o artigo da BCG, os líderes devem estar atentos também a processos, modelos operacionais e cultura organizacional. E, então, o que as empresas devem fazer se querem iniciar o processo de transformação digital? Existem três questionamentos importantes propostos pela BCG antes de levar a implementação adiante: Por que estamos fazendo isso? Quais são os motivos pelos quais queremos realizar a transformação digital na empresa? Precisamos de resultados mais expressivos? Precisamos entender de forma mais rápida o comportamento e desejos do consumidor? Precisamos monitorar nossos indicadores de forma mais eficiente? Precisamos aumentar a produtividade da equipe? Precisamos melhorar nossas habilidades inovadoras? Elenque suas principais respostas a essa pergunta...