Como aumentar a receita e margem bruta do varejo em até 10%?

Como aumentar a receita e margem bruta do varejo em até 10%?

Se você é varejista, precificação é, com certeza, uma de suas maiores tarefas – e também preocupações. E não é para menos: designar os preços de forma correta é determinante para tornar a oferta e o estabelecimento bem-sucedidos. Mas há algumas armadilhas. Por exemplo: definir a precificação somente com base em margens brutas fixas pode ser arriscado. Até que as vendas aconteçam de fato, não é possível dizer com segurança se o preço inicialmente fixado foi correto. A SinapseTech entende que este é um problema para gestores varejistas e, por isso, oferece uma solução que auxilia em: Proteção da margem de preço Combinação de dados, análises e táticas para obter o melhor preço possível a cada campanha, em todos os canais de venda Simulação do impacto das vendas, margens e preço, antes da tomada de decisão Resposta rápida e estratégica às mudanças de preço dos concorrentes, tornando seu varejo mais competitivo. Os resultados da adoção da plataforma incluem: Incremento de receita e da margem bruta de 3% a 6% Melhora no planejamento, previsão e medição de promoções e descontos, aperfeiçoando a receita e a margem bruta de ações promocionais entre 2% e 10% Auxilio no escoamento do estoque de forma rentável, alcançando metas previstas Recomendação do desconto certo para cada produto, canal e momento oportunos Simulação de cenários alternativos às remarcações Medição dos objetivos propostos permite adaptações às mudanças e demonstra o ROI desde a primeira remarcação, possibilitando o cálculo preciso de ações futuras.   Estes não são resultados projetados: são fatos já vivenciados por empresas usuárias desta tecnologia, que já soma mais de 65 implementações no Brasil e exterior (Inglaterra,...
3 maneiras de evitar perdas em supermercados

3 maneiras de evitar perdas em supermercados

Segundo a Associação Brasileira de Supermercados, as perdas somaram R$ 6,4 bilhões do faturamento bruto do setor no ano passado. A questão influencia nos resultados financeiros em todos os portes, desde grandes supermercados, até o pequeno varejo. Por isso, é essencial conhecer como ocorrem as baixas de estoque, para que seja possível combate-las e com isso, reduzir o desperdício de insumos, evitando danos financeiros para supermercadistas. Mas, afinal o que são perdas ou quebras? Significam prejuízo! Isso porque se referem a um produto comprado e que não chegará ao seu destino final, que é o consumidor. Em essência, o objetivo dos varejistas é a venda, tudo que inviabiliza este processo resulta em perda financeira. No estoque, as quebras são a diferença entre a informação que está no sistema e o que está fisicamente na loja. Como evitar que ocorram baixas de estoque em seu supermercado? O primeiro passo é entender e identificar quais são as perdas da sua loja – esta etapa é essencial para o sucesso da prevenção. Para que seja possível criar metodologias para evitar e controlar as quebras, os varejistas precisam conhecer a fundo o problema e identificar quais são os itens críticos de baixas de estoque. Como geralmente ocorrem as perdas? As baixas de estoque ocorrem nos processos de recebimento de produtos, manuseio, armazenamento, exposição na gôndola, no setor de vendas e na frente dos caixas. Os motivos deste transtorno incluem a quantidade de produtos, a variedade de sua natureza e a grande velocidade de movimentação de itens diários nas lojas. Desta forma, é possível perceber que o local varia muito e as quebras podem...